Os Três Erros Mais Comuns de Candidatos Brasileiros

O processo de admissão às faculdades e universidades dos EUA como estudante brasileiro pode ser um processo bastante confuso. Há muitas partes diferentes do processo de admissão a serem consideradas; portanto, os especialistas recomendam que os alunos pensem muito e planejem cuidadosamente. Abaixo listaremos três erros comuns que candidatos/as brasileiros/as devem evitar:

  • Aplicando exclusivamente às faculdades e universidades mais conhecidas dos EUA.
  • Aguardando muito tempo para começar a preparação dos testes.
  • Não pesquisando sobre bolsas de estudo para estudantes internacionais.

Fazendo aplicações exclusivamente às faculdades e universidades mais conhecidas dos EUA. Especialistas sugerem que futuros estudantes brasileiros considerem uma ampla variedade de faculdades, inclusive colleges que não são da Ivy League.

É absolutamente um erro fazer applications apenas a faculdades e universidades conhecidas dos EUA. A marca e renome da universidade normalmente não se iguala à qualidade do ensino e, ao fazer isso, um estudante brasileiro estaria perdendo centenas de escolas americanas que oferecem incríveis programas e experiências de graduação, por exemplo, com professores dedicados, recursos abundantes e turmas menores.

Os estudantes brasileiros precisam expandir seu escopo e criar uma lista de faculdades equilibrada. Na Steinberg, por exemplo, incentivamos os alunos a otimizar o valor, ponderando uma combinação de fatores como qualidade da educação, prestígio, seletividade de admissões, cultura e localização do campus.

Ademais, os estudantes brasileiros devem considerar faculdades de artes liberais. As maiores universidades tipicamente limitam um aluno a um único campo de estudo, enquanto uma faculdade de artes liberais nos EUA permite que os estudantes obtenham exposição a uma ampla variedade de tópicos e disciplinas além do curso pretendido, permitindo uma educação multidisciplinar. O benefício de vir para os EUA estudar numa faculdade é a flexibilidade e a diversidade de oportunidades oferecidas pelas mais de 4.000 instituições.

Aguardando muito tempo para começar a preparação do teste. A preparação antecipada é importante ao fazer os testes padronizados necessários para admissão nas universidades dos EUA. Isso inclui os exames escolásticos, como o SAT e o ACT, e os exames de proficiência em inglês, como o TOEFL e o IELTS, dependendo do que é exigido pelas escolas nas quais o aluno está interessado.

Semelhante à prática de um esporte ou instrumento musical, a prática precoce e sustentada dos testes atende melhor aos alunos. Conhecer uma referência de suas pontuações para testes como o SAT e o ACT também é fundamental para informar a criação da sua lista de faculdades.

As pontuações também podem dar a um aluno uma idéia de quais faculdades podem cair em seu alvo ou alcance provável, com base nas estatísticas médias dos alunos admitidos.

A preparação para o teste leva um pouco de tempo para a maioria dos alunos, desde o aprendizado do material e o trabalho nas seções práticas e testes completos até a análise de respostas e estratégias de prática. Nós na Steinberg normalmente recomendamos reservar pelo menos dois meses para estudar para o primeiro exame.

O SAT ou o ACT é mais importante para estudantes internacionais do que para estudantes dos EUA, já que os oficiais de admissão de faculdade têm muito menos probabilidade de estar familiarizados com a qualidade de suas escolas no exterior. Além disso, o SAT e o ACT oferecem menos datas de teste no Brasil e, para estudantes em regiões populosas, as datas dos testes são preenchidas com meses de antecedência. Recomendamos que estudantes brasileiros escolham qual teste fazer e começam a estudar na primavera do segundo ano do colegial.

Não pesquisando sobre bolsas de estudo para estudantes internacionais. Potenciais candidatos devem pesquisar bolsas, incluindo requisitos e prazos, com antecedência. Os estudantes devem começar a pesquisar bolsas de estudo e bolsas no verão antes do terceiro grau, embora possa ser muito difícil encontrar ajuda financeira como estudante internacional. Recomendamos que os alunos que precisam de ajuda financeira adaptem sua lista de faculdades com muito cuidado, pois poucas escolas oferecem ajuda a estudantes internacionais. Isso tanto para merit-based quanto para needs-based scholarships.

Não existe virtualmente nenhuma ajuda financeira do governo federal dos EUA para cidadãos não americanos, pelo menos no nível de graduação. Há poucas oportunidades de financiamento no nível de pós-graduação, como o Programa de Estudantes Estrangeiros da Fulbright e o Programa de Bolsas Hubert H. Humphrey. Muitas solicitações de bolsas de estudo e subsídios exigem formulários, materiais adicionais, cartas de recomendação e redações adicionais; portanto, os futuros estudantes internacionais devem reservar um tempo para concluir os requisitos e trabalhar nos essays de inscrição.

Várias faculdades e universidades americanas têm admissão cega para estudantes internacionais – o que significa que eles são admitidos independentemente de sua capacidade de pagar – e oferecem ajuda com base nas necessidades, e que essas universidades podem atender a 100% da necessidade demonstrada de admissão estudante internacional.

Há uma infinidade de oportunidades de bolsas de estudo específicas para a faculdade que os candidatos podem se qualificar simplesmente aplicando dentro de um determinado prazo. Depende da faculdade, mas algumas faculdades oferecem bolsas de mérito também para estudantes internacionais, como a Universidade do Sul da Califórnia. A USC é um ótimo exemplo, com uma enorme variedade de bolsas de estudo, incluindo algumas especificamente para estudantes internacionais. Os estudantes são automaticamente considerados para essas bolsas de estudo por mérito se elas se aplicarem até 1º de dezembro.

Algumas escolas estaduais, como a Universidade de Minnesota, a Universidade Estadual de Michigan e a Universidade de Oregon, também têm bolsas de mérito específicas para estudantes internacionais. Além disso, há uma grande variedade de bolsas e subsídios privados que exigem um rápido essay e inscrição.

Além das poucas instituições cegas às necessidades seletivas que atendem a todas as necessidades de estudantes internacionais, muitas outras faculdades e universidades têm alguma ajuda financeira, incluindo Brandeis, Clark University, Skidmore e Vassar, mas a quantidade de prêmios de ajuda pode ser limitada e não totalmente cobrem o curso e despesas. Enquanto os estudantes brasileiros estudam potenciais faculdades, eles devem consultar o site de cada universidade e entender as oportunidades e limitações da ajuda financeira.